sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Tempos Modernos - Modern Times - Charles Chaplin - 1936 - Legendado


Modern Times ou Tempos Modernos é um excelente filme de 1936, onde Charles Chaplin com seu personagem "O Vagabundo" (The Tramp) - por aqui também conhecido como Carlitos - tenta sobreviver.

Essa imagem é mostrada rapidamente logo no início...
O filme é uma forte crítica ao sistema capitalista e sua busca incessante pelo lucro a qualquer preço. As cenas passam suas mensagens de forma inteligente e bem humorada. Mostra máquinas que tomam o lugar das pessoas, o crime, a escravidão, a repressão e também o amor.



Comédia, drama, romance, ficção, crítica. Isso é Modern Times.

A história começa mostrando um empregado de uma fábrica que ao ser submetido a um trabalho repetitivo e maçante acaba entrando em colapso, sendo internado em um hospício. Quando sai e tenta retomar sua vida normal descobre que a fábrica havia fechado, ficando ele sem trabalho.

... e continua com essa.



Em outro núcleo uma linda jovem (Paulette Goddard), que tem o pai também desempregado e duas irmãs ainda pequenas, comete pequenos furtos para se alimentar e dar comida à família, quando o pai delas morre em uma manifestação homens do governo querem levá-las para serem adotadas e elas fogem.

O dono vigiando o trabalhador através do videofone
Carlitos, por um mal entendido, é tido como líder de uma greve e vai preso. Após muita confusão e cenas insquecíveis o filme termina com uma cena de Chaplin de mãos dadas com a jovem andando em uma estrada.



Algumas curiosidades:

a voz do Chaplin foi ouvida por seu público pela primeira vez nesse filme;

o filme causou polêmica por suas críticas à Revolução Industrial além de referências sobre comunismo e social-democracia sendo então censurado em muitos países;

uma lei proibia que se mostrassem filmes onde houvesse consumo de drogas ílicitas, mas existe a cena onde Chaplin usa cocaína que havia sido trocada pelo sal na prisão;

Chaplin em meio as engrenagens - clássica

O som no filme é usado de forma muito característica pois as vozes existem - com exceção da cena de Chaplin cantando no restaurante e outras poucas com efeitos sonoros - somente quando saem de dispositivos mecanizados (videofones usados ​​pelo dono da fábrica, o vendedor do equipamento mecânico, o rádio no gabinete do diretor da prisão) marcando ainda mais a desumanização do trabalhador e coisificação do ser humano.

Passa claramente a imagem de que tem voz quem tem o poder.

Chaplin em imagem de bastidores



Originalmente o filme teria outro final, com o personagem de Chaplin sofrendo mais um colapso e sendo visitado no hospital pela jovem que se tornou freira. Existem apenas fotografias da cena.
 
O então existente Comitê de Atividades Antiamericanas acusou Chaplin de ser comunista usando como base de sua acusação, entre outras coisas, a postura de seu personagem neste filme.


Na máquina para comer


Chaplin escreveu, dirigiu, estrelou, produziu, compôs a trilha sonora e editou esse filme. Uma coisa incrível mesmo, especialmente por ter sido o resultado uma obra cinematográfica maravilhosa, sensível e atemporal.


Elenco completo.

Mais informações.

Espero que assistam e gostem.
Cena final que, ao menos pra mim, transmite uma sensação de caminhar para o nada

Assistir Modern Times - Tempos Modernos - Legendado on line



Nós, que temos blogs e somos, de certa forma, a alternativa de acesso a cultura gratuita e fora da grande mídia, temos que divulgar (cada vez mais) as ameaças à liberdade de expressão.

Leia. Pense. Divulgue. Participe.

2 comentários:

  1. Tempos Modernos foi, é, e pramim, sempre será uma das grandes obras do cinema mundial!!! Um filme de entretenimento, divertido, político, cultural,... Chaplin com sua magnitude consegue marcar uma época e gravar seu nome na história em meio à revoluções...

    O Cinéfilos está de volta após um período ausente!! Em mês de premiação da academia, promete...

    Um abraço! Apareça!

    http://cinefilosdeplantaobr.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...