The Balloonatic - O Aeronauta - Edward F. Cline - Buster Keaton - 1923



Neste filme Keaton pegou três idéias e colocou-as juntas e coisas engraçadas acontecem – meio de forma aleatória – seguidamente. Assim vai ganhando nossa atenção ao longo do filme. Talvez pela perspectiva de fracasso diante das estranhas situações que acaba se envolvendo.

Em determinado momento do filme ele está em um balão que não pode controlar. O cesto do balão não tem fundo. Usando uma arma faz pontaria em um pássaro e acaba por acertar o próprio balão. Ainda enfrenta outros animais, navega em uma canoa muito mal construída... Mas sem dúvida que na cena final aparece o tipo de poesia cômica pela qual Keaton é reverenciado atualmente. Linda cena.

Certamente não é sofisticado como outras obras – como "The General" ou "Our Hospitality" – mas garante boas risadas.



Uma rápida biografia de Buster Keaton

Joseph Frank Keaton VI, nasceu em Piqua, estado do Kansas nos EUA, em 04/10/1895 filho de Joe Keaton e Myra Keaton, que eram comediantes com um popular teatro de variedades. Por estarem sempre se mudando, Keaton teve uma educação bastante eclética.

Vários artistas se apresentavam eventualmente na peça, entre eles estava o ilusionista e amigo da família Harry Houdini, a quem Keaton descobriu dever seu apelido "Buster".

Isso aconteceu quando na idade de três anos caiu um lance de escadas e foi apanhado por Houdini, que disse ao pai de Keaton, que estava próximo que a queda foi "a buster” – o que pode ser entendido como derivado de “bust” que entre outros significados pode ser farra ou explosão – e Joe Keaton gostou do apelido, e Joseph Frank Keaton VI transformou-se em Buster Keaton, sendo assim chamado a mais de 100 anos.

Com quatro anos Keaton começou a trabalhar com seus pais no palco e sua participação rapidamente ganhou reputação pelos EUA. Era normal para Joe jogar Buster pelo palco e participar de manobras perigosas, em apresentações onde a audiências delirava.

Depois de vários anos no circuito de Vaudeville, "The Three Keatons", como eram conhecidos, tiveram que parar devido ao alcoolismo de seu pai. Mas Buster já era um veterano aos 21 anos de idade.

Foi para Nova Iorque à procura de trabalho, onde conheceu o diretor Roscoe “Fatty” Arbuckle, sendo então convidado para participar do curta-metragem “The Butcher Boy” de 1917, que lançou Keaton no cinema e gerou uma amizade que durou até a morte Arbuckle em 1933.

Em 1920, depois de fazer vários curtas de sucesso juntos, Arbuckle deixou Keaton assumir seu estúdio. Foi a oportunidade de começar a produzir seus próprios filmes.

Em setembro de 1921 a tragédia tocou a vida de Arbuckle por meio de um escândalo, onde foi julgado três vezes pelo suposto estupro e assassinato de Virginia Rapp. Embora ele nunca tenha sido condenado, foi incapaz de se recuperar. Keaton ficou ao lado de seu amigo e mentor por todo tempo, apoiando-o financeiramente, arrumando trabalho como diretor e arriscando sua própria reputação oferecendo-se para depor em favor de Arbuckle.

Em 1921 Keaton se casou com sua primeira esposa, Natalie Talmadge. Dessa união teve dois filhos.

Seu primeiro longa “As Três Idades” – “Three Ages” – de 1923, foi produzido de forma semelhante aos seus curtas-metragens e foi o alvorecer de uma nova era no cinema de comédia. No auge da popularidade ele estava fazendo dois filmes por ano.

Talvez a mais conhecida das comédias de Keaton seja Sherlock Jr. De 1924, que segundo a crítica da época “nunca se tinha visto nada parecido, e não sabiam o que fazer com ele”.

Em 1926 estreou “The General” onde manteve o seu ímpeto, dando ao público a cena até então mais cara do cinema, onde uma ponte cai sobre o rio quando um trem passa sobre ela. Isso, de certa forma, empolgou o público, mas pouco fez para o sucesso financeiro da obra. Talvez o fato do personagem principal ser um soldado confederado tenha prejudicado o sucesso que se esperava.

Em 1928, após uma manobra de Joseph M. Schenck, seu cunhado e produtor, Keaton foi parar na MGM. O que mais tarde considerou como o pior erro profissional que ele cometeu em sua carreira.


Seu primeiro filme com a MGM foi The Cameraman de 1928, que é considerado como uma boa comédia, mas significou a perda de autonomia de Keaton. Ele fez mais um filme mudo na MGM – O Noivo Cara-Dura – “Spite  Marriage” em 1929.

Sua primeira aparição em um filme com som foi na obra The Hollywood Revue of 1929, e apesar da sua popularidade nos filmes anteriores, a MGM vai cada vez mais reduzindo o seu controle criativo sobre os filmes.

Em 1932 divorciou-se de Natalie Talmadge e perdeu a casa que tinha construído, boa parte de seu dinheiro e o contato com seus filhos. Natalie inclusive mudou seus sobrenomes de Keaton para Talmadge. Cerca de 10 anos depois puderam se rever Keaton. As dificuldades da vida profissional e privada culminaram em dependência de álcool e comportamento por vezes violento.

Foi demitido da MGM em 1933 e depois de passar algum tempo em hospitais para tentar tratar seu alcoolismo conheceu sua segunda mulher, Mae Scrivens, uma enfermeira, e casou com ela no México. Divorciou-se em 1935.



Após sua demissão fez vários curtas de baixo orçamento e passou anos longe do público. Em 1936, sua carreira foi ligeiramente revigorada quando produziu o curta Grand Slam Opera que muitos admiram por ter desempenho tão bom mesmo nos anos mais difíceis ​​de sua vida.

Em 1940 conheceu e se casou com sua terceira esposa, Eleanor Norris, com quem viveu até o fim da vida.

Foram anos de dificuldades, até que em 1949 foi consultado pelos irmãos Marx sobre como fazer uma queda realista e cômica para o filme “In the Good Old Summertime”. Não encontrando ninguém que pudesse fazê-lo melhor do que ele, ganhou um papel secundário no filme. Sua presença reacendeu o interesse em seus filmes mudos.


 

Depois de várias aparições em filmes e televisão no decorrer nos anos 1960, escreveu a autobiografia.

Sua última aparição em um filme foi em 1966 na comédia Um Escravo das Arábias em Roma - A Funny Thing Happened on the Way to the Forum – que estreou nas telas sete meses após a morte Keaton.

Buster Keaton morreu com 70 anos em Los Angeles no dia 01/02/1966. A causa da morte foi câncer no pulmão.


Assistir The Balloonatic on line



Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...