Rebecca a mulher inesquecível - Alfred Hitchcock - 1940 - Legendado
















Uma jovem - que não tem o seu nome revelado - interpretada por  Joan Fontaine, trabalha com Edythe Van Hopper (Florence Bates). Quando estão em Monte Carlo a jovem conhece Maximilian "Maxim" de Winter (Laurence Olivier). Em pouco tempo se apaixonam e resolvem se casar.
 




Maxim leva a esposa para morar em Manderley, uma casa de campo em Cornwall, mas a receptividade por lá não é muito boa, especialmente por parte da Sra. Danvers (Judith Anderson) que é governanta na mansão desde o casamento anterior do milionário. A Sra. Danvers nutre uma admiração doentia pela já falecida Rebecca. A presença incessante da memória de Rebecca impõe-se como uma verdadeira tortura para a jovem. Mas existem segredos que vão se revelando durante o decorrer da história. Suspense no melhor estilo do mestre Hitchcock.



Muitas atrizes fizeram testes para interpretar a Sra. Winter, e Vivien Leigh era, na época, namorada de Laurence Olivier. Como ela não foi a escolhida Olivier passou a maltratar Joan Fontaine fazendo a atriz se sentir isolada durante as gravações. Como isso se refletia adequadamente na composição da personagem, Hitchcock ordenou que todos no set a tratassem mal a fim de ajudá-la, sem que ela soubesse, na sua atuação. Cruel, mas funcionou.
 
Esse foi o primeiro filme de Alfred Hitchcock em Hollywood e é o único que ganhou Oscar de melhor filme, foi também o segundo filme do diretor baseado em um romance de Du Maurier Daphne - o primeiro foi Jamaica Inn. Para manter a atmosfera obscura do livro, Hitchcock optou por fazer o filme em preto e branco.

O roteiro de Rebecca é muito semelhante ao livro “A Sucessora” da brasileira Carolina Nabuco. Segundo a própria autora, que registrou em suas memórias, ela teria traduzido a obra para o inglês e enviado uma cópia a um editor inglês, mas 4 anos depois Maurier publicaria Rebecca, “coincidentemente” pelo mesmo editor que Carolina havia enviado seus originais.



 
O New York Times Book Review publicou um artigo ressaltando as semelhanças entre os dois romances. Quando o filme estreou no Brasil a United Artists procurou a escritora para tentar um acordo. Mas a suspeita de plágio não acaba aí.

Em 1944 a escritora Edwina Levin MacDonald processou Daphne Du Maurier e a United Artists por plágio, alegando que o filme foi baseado em seu romance "Blind Windows". Ela ganhou uma quantia que nunca foi revelada.




Assistir Rebecca on line


  
Leia. Pense. Divulgue. Participe. 
 

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...