sábado, 31 de março de 2012

Vampyr – Der Traum des Allan Grey - Vampiro - Carl Theodor Dreyer - 1932



Vampyr (Título original em alemão Vampyr - Der Traum des Allan Grey) é um filme de horror de 1932, dirigido por Carl Theodor Dreyer e escrito por Dreyer e Christen baseado livremente em elementos do romance "Carmilla" de Sheridan Le Fanu.


 
Curiosamente foi idealizado como um filme mudo, sendo mais tarde adicionado o pouco diálogo em alemão, francês e inglês, mas mantendo-se os intertítulos característicos do cinema silencioso. Para as cenas com diálogos, os atores faziam os movimentos de seus lábios correspondentes as falas que iam ser inseridas na pós-produção. Todos os sons, como cães, pássaros e outros, foram feitas por sonoplastia e introduzidos posteriormente.

 

 

Vampyr foi financiado por Nicolas de Gunzburg - um aristocrata que concordou em financiar o próximo filme de Dreyer, em troca de  ter o papel principal. Criou então o pseudônimo Julian West, um nome que seria o mesmo em todas as três línguas que o filme iria ser feito.

Nicolas era francês, descendente da nobreza russa, que após alguns anos emigrou para os Estados Unidos onde se tornou um jornalista de moda e mentor de estilistas como Calvin Klein.

 

A maior parte do elenco não era de atores profissionais. Jan Hieronimko, que interpreta o médico da aldeia, foi encontrado em um trem de metrô em Paris. Outros atores foram encontrados em lojas e cafés.

Os únicos profissionais eram Maurice Schutz, que interpreta o Senhor da Aldeia, e Sybille Schmitz, que interpreta sua filha.

O filme foi idealizado em 1929 e filmado em locais reais entre 1930 e 1931.

 

Ao ser questionado sobre a intenção do filme na estréia em Berlim, Dreyer respondeu que "não teve qualquer intenção particular, só queria fazer um filme diferente de todos os outros filmes, queria abrir novos caminhos para o cinema”.

A crítica da época considerou o filme como ruim, principalmente na Alemanha, onde a obra teve várias cenas retiradas por imposição da censura.

Atualmente, muitos consideram o filme inovador, seja por sua atmosfera de pesadelo surreal ou pelas imagens - realmente - impressionantes. Pessoalmente, achei o ritmo meio lento.

Gunzburg - o patrocinador - desempenha o papel de Allan Grey, um estudante do ocultismo, que vagando sem rumo tarde da noite, chega em uma pousada isolada na aldeia de Courtempierre. Aos poucos descobre que estranhos eventos ocorrem na localidade.

São assassinatos, mortes súbitas e doenças inexplicáveis, além da presença de criaturas estranhas. Depois de se submeter a uma transfusão de sangue para salvar uma menina, Allan fica muito enfraquecido começa a ter alucinações, vendo-se ser enterrado vivo. Já recuperado, ele descobre que tudo é devido à presença de um vampiro.


Assistir Vampyr – Der Traum des Allan Grey - on line


sexta-feira, 30 de março de 2012

A Velha a Fiar - Humberto Mauro - 1960

Dando continuidade aos curtas nacionais, que em geral são excelentes e desconhecidos, "A Velha a Fiar, é antigo, despretencioso, bem executado e divertido. Mostra uma antiga canção popular do interior do Brasil, utilizando tipos e costumes das velhas fazendas, visivelmente já decadentes à época.

Dirigido pelo consagrado Humberto Mauro - que, entre outros, dirigiu O Descobrimento do Brasil de 1936 - essa pequena obra é uma verdadeira joia do cinema brasileiro e considerado por muitos como um dos primeiros videoclipes do mundo.

Uma curiosidade é que o diretor, por não conseguir uma mulher para fazer o papel da velha, convidou Mateus Colaço para fazê-lo, o que ficou ainda mais bacana.

 Assistir A Velha a Fiar de Humberto Mauro on line



AC DC - Whole Lotta Rosie - Live At River Plate - 2009

Pra começar a sexta-feira batendo cabeça. Longa vida ao rock.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Rest - Cole Schreiber - 2011

Descobri esse curta-metragem no Contra-Argumento - que é muito bom e indico aos que gostam de bom cinema - e resolvi multiplicar por aqui.

Rest é a história de um soldado americano que morre na 1ª Guerra e noventa anos depois, desenterra-se de uma sepultura na europa. Filmado em uma semana no Mendocino County, Morongo Valley e New York City, a obra é uma meditação escura e poética de uma alma em busca da paz.

Assistir Rest on line


Rest from Sunday Paper on Vimeo.


Elenco: Josh Rowe e Caitlin Helms
Diretores: Cole Schreiber e James Laxton
Editor: Kevin Zimmerman
Produtores: Brett Marty e Cherie Saulter
Figurino: Aggie Guerrad Rodgers e Chris Proctor
Gravação de Som: Marcus Thompson
Efeitos Visuais: Gigi Ng e Kim Jade
Som: Kevin ZimmermanRohan Young

quarta-feira, 28 de março de 2012

Alma Carioca - Um Choro de Menino

Mais uma excelente animação que mostra a história de um menino que vive na zona portuária do Rio de Janeiro da década de 20 e testemunha o surgimento do Choro, quando encontra os grandes mestres pioneiros desse estilo puramente carioca.

Gênero: Animação
Diretor: William Côgo
Duração: 5 min     Ano: 2002     Bitola: Vídeo
País: Brasil     Local de Produção: RJ
Cor: Colorido
Produção: Labareda Design
Roteiro: William Côgo
Som Direto: Youle Produções
Direção de Arte: William Côgo
Empresa(s) produtora(s): Youle Produções
Montagem: Youle Produções
Música: Caio Cesar, Pixinguinha

Festival Internacional de Curtas de São Paulo
Anima Mundi
Gramado Cine Vídeo
CineSul

Assistir Alma Carioca - Um Choro de Menino on line


terça-feira, 27 de março de 2012

The Cult - She Sells Sanctuary

Album: Love
Year: 1985

Ian Astbury -- Vocals, percussion
Billy Duffy -- Guitar
Jamie Stewart -- Bass, keyboards
Mickey Curry -- Drums


Oh the heads that turn
Make my back burn
Oh the heads that turn
Make my back burn
The sparkle in your eyes
Keeps me alive
The sparkle in your eyes
Keeps me alive
And the world and the world
The world turns around
And the world and the world
The world drags me down
Oh the heads that turn
Make my back burn
The fire in your eyes keeps me alive
The fire in your eyes keeps me alive
I'm sure in her you'll find
The sanctuary
I'm sure in her you'll find
The sanctuary
And the world and the world
The world turns around
And the world and the world
The world drags me down

sábado, 24 de março de 2012

Battleship Potemkin - O Encouraçado Potemkin - Sergei M Eisenstein - 1925

Serguei Mikhailovitch Eisenstein
Excelente filme soviético dirigido por Serguei Eisenstein, tendo sido a obra mais famosa do diretor. Filmado em 1925, relata um fato histórico ocorrido 20 anos antes - uma rebelião de marinheiros que se alastra pela cidade.

A obra usou uma técnica de montagem inspirada nos ideogramas, onde, as idéias criam sentido através do significado da sequeência das imagens que se mostram. A cena na escadaria de Odessa é comumente lembrada como uma das mais famosas do cinema. Brian de Palma no filme Os Intocáveis faz uma belíssima referência a essa cena.

Curiosamente, quando o filme foi lançado em Moscou em 1925, o filme Robin Hood (1922) estrelado por Douglas Fairbanks, também era exibido e o governo soviético achava que O Encouraçado teria uma maior bilheteria logo na sua semana de abertura, e isso seria um símbolo da revitalização da arte russa após a Revolução. Robin Hood ganhou por pouco após uma disputa acirrada.



Fiquei surpreso com as emoções que se despertaram enquanto assistia a obra mesmo sendo visto por mim através "dos meus olhos modernos". É um filme impressionante. As multidões de figurantes, o largo uso de navios e cidades, caos e movimento, tudo é impressionante e certamente seria feito de forma muito semelhante mesmo atualmente.

O mais impressionante, porém, é o estilo forte, incomum nos filmes da época. A única coisa que modernamente seria diferente é forma de atuar, que não é ruim, mas nisso os filmes silenciosos são muito diferentes dos que tem som.
O roteiro e intertítulos foram feitos por Nina Agadzhanova (que aparece como Shutko Agadzhanova), Nikolai Aseyev, Sergei Tretyakov e o próprio Eisenstein que também aparece como cidadão na escadaria.

Elenco

Aleksandr Antonov ... Grigory Vakulinchuk
Vladimir Barsky ... Golikov
Grigori Aleksandrov ... Giliarovsky
Ivan Bobrov ... Jovem marinheiro
Mikhail Gomorov ... Marinheiro
Alexander Levshin ... Sargento




N. Poltavtseva ... Mulher Com Pince-nez
Konstantin Feldman ... Agitador
Prokopenko ... Mãe do menino ferido
A. Glauberman ... Menino ferido
Beatrice Vitoldi ... Mulher com carro de bebê
Brodsky ... estudante
Julia Eisenstein ... Mulher com alimentos
Sergei M.
Eisenstein ... Cidadão em Odessa
Luta Andrei ... Recruta
Korobei ... Veterano
Marusov ... Oficial
Protopopov ... Velho


Recomendo os links: Sergei Eisenstein / Rússia / URSS para os que quiserem conhecer mais um pouco desse cinema.

Assistir Battleship Potemkin - O Encouraçado Potemkin - Sergei M Eisenstein


sexta-feira, 23 de março de 2012

Pirates of the Caribbean - Piano Solo of Jarrod Radnich

Cinema e música são indissociáveis. Mesmo na época em que o cinema ainda era silencioso, músicos tocavam ao vivo durante as sessões. Essa versão da música tema de Piratas do Caribe é impressionante. Impossível ouvir e não lembrar do Pérola Negra e seu tresloucado capitão Jack Sparrow - interpretado pelo Johnny Depp.

E como disse o capitão: ""Agora...tragam-me o horizonte."


Nós, que temos blogs e somos, de certa forma, a alternativa de acesso a cultura gratuita, de qualidade e sem os filtros da grande mídia, temos que divulgar (cada vez mais) as ameaças à liberdade de expressão.

Leia. Pense. Divulgue. Participe.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Le royaume des fées - Fairyland A Kingdom of Fairies - Georges Méliès 1903

Maravilhosa produção Méliès de 1903 e que felizmente ainda sobrevive na sua forma colorida à mão, feita por uma equipe de meninas que foi responsável ​​por colorir cada quadro e a cada menina foi atribuída uma cor diferente. O resultado valeu o esforço, já que esta é uma das produções mais elaboradas do mestre do primeiro cinema.

Merecem destaque as cenas da carruagem de fogo e a viagem submarina para o tribunal de Netuno, além do retorno do príncipe e da princesa, que é um raro exemplo de uma cena de Georges Méliès filmada ao ar livre.

A história é envolvente e agradável de assistir. A obra foi filmada um ano depois de sua jóia "Viagem à Lua", e utilizamdo muitas das mesmas técnicas com algumas novas configurações.

O enredo é bastante detalhado e sem inter-títulos, o que demanda uma atenção extra para entender a ação. Parece-me possível que havia uma narrativa que se destinava a ser lida durante a apresentação, mas não consegui confirmar isso.


Méliès cria vários mundos durante o filme e a maioria deles é muito legal. Especialmente os detalhes e as associações que eles sugerem.

Este é o tipo de filme pioneiro que desperta especial interesse nos admiradores do cinema mudo ou historiadores, mas vale a pena usar alguns minutos do tempo, mesmo aquele que não é estudioso de cinema, e apreciar uma obra que fala por si.

Obrigado Georges Méliès. Pelas belas imagens em movimento que você nos deixou.

Assistir Le royaume des fées (Fairyland A Kingdom of Fairies) de Georges Méliès - Parte 1 on line



Assistir Le royaume des fées (Fairyland A Kingdom of Fairies) de Georges Méliès - Parte 2 on line

The Number Of The Beast Iron Maiden 1982 Live

Completando esse mês 30 anos do lançamento do álbum The Number Of The Beast do Iron Maiden. Para todos, que como eu, viveram aquela época, hora de matar a saudade.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Bride of the Monster - Bela Lugosi - Ed Wood - 1955


Um dos melhores filmes de Ed WoodUma razão para isso é que é dada uma chance para Bela Lugosi brilhar novamente. O filme tem suas (muitas e engraçadas) falhas - ou não seria Ed Wood - mas Bela não é uma delas.

A hidtória do filme mostra pessoas desaparecendo perto da mansão recentemente comprada pelo Dr. Eric Vornoff (Bela Lugosi). Ele vive com Lobo (Tor Johnson) e tem um polvo no lago. Esse é produto de sua experiência no desenvolvimento de energia atômica. Janet Lawton (Loretta King)repórter de um tablóide, decide investigar o desaparecimento de moradores e é raptada. O tenente Craig Dick (Tony McCoy), juntamente com a polícia, vai a procura de Janet. 

É realmente divertido, devido à falta de talento de Ed Wood.

Quando assistimos um filme Ed Wood sabemos que será um filme cheio de falhas, mas ainda assim gostamos.


 
erros inacreditáveis ​​na elaboração e edição, por exemplo, aos 36 minutos podemos ver o microfone sobre a cabeça de Janet e Vornoff . O desempenho do elenco é tão ridículo que se torna engraçado. O polvo imóvel no lago também é bacana. o roteiro, uma espécie de Frankenstein que encontra o monstro de Loch Ness.

Este filme é um grande entretenimento, feito por um amante de cinema, mas sem qualquer habilidade.




Assista Bride of the Monster (A noiva do monstro) on line


Nós, que temos blogs e somos, de certa forma, a alternativa de acesso a cultura gratuita e fora da grande mídia, temos que divulgar (cada vez mais) as ameaças à liberdade de expressão.

Leia. Pense. Divulgue. Participe.

domingo, 18 de março de 2012

Frankenstein Punk - Cao Hamburger e Eliana Fonseca - 1986

Essa maravilhosa animação conta a história de Frank, uma criatura diferente, nascida ao som da música "Singing in the rain", e que parte em busca da felicidade. O diretor Cao Hamburguer ganhou fama com o "Castelo Rá-Tim-Bum, o filme", que é excelente, por sinal.

Ficha Técnica

Prêmios
Melhor Curta no Festival do Rio BR em 1986
Melhor Filme - Júri Popular no Festival de Gramado em 1986
Melhor Filme para Jovens no International Short Film Festival Oberhausen em 1987
Melhor Fotografia no Festival de Gramado em 1986
Melhor Som no Festival de Gramado em 1986
Prêmio Especial de Animação no Festival de Gramado em 1986

Filmografia de Cao Hamburguer

Cinema
1985 Frankenstein Punk (animação-curta-metragem) - co-direção com Eliana Fonseca
1986 A Garota das Telas
1999 Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme
2006 O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias
2011 Xingu

Televisão
1995 Castelo Rá-Tim-Bum
1997 Disney Club
2004 Cidade dos Homens
2006 Filhos do Carnaval (HBO)
2008 No Estranho Planeta dos Seres Audiovisuais (Canal Futura)

Assistir Frankenstein Punk on line


Mais filmes com Frankenstein

Nós, que temos blogs e somos, de certa forma, a alternativa de acesso a cultura gratuita e fora da grande mídia, temos que divulgar (cada vez mais) as ameaças à liberdade de expressão.

Leia. Pense. Divulgue. Participe.

No woman no cry - Bob Marley - 1977

Rasta. Sem mais.

sábado, 17 de março de 2012

Pax - Paulo Munhoz - 2005

Mais uma excelente animação brasileira onde quatro religiosos se reúnem para discutir a violência do mundo atual e encontrar uma resposta para isso.

Ficha Técnica
Fotografia: Paulo Munhoz
Roteiro:
Paulo Munhoz
Edição:
Angelo Esmanhoto
Som Direto:
Ayrton Scorsato
Música:
Alessandro Maroca
Trilha Sonora:
Valdemar Lacerda

Prêmios
Melhor Animação no Festival de Cinema, Vídeo e DCine de Curitiba em 2005
Melhor Animação Brasileira no Anima Mundi em 2006
Melhor Filme no Mostra Pará Cine em 2006
Melhor Roteiro no FAM - Florianópolis em 2006
Prêmio Estímulo no Festival de Cinema, Vídeo e DCine de Curitiba em 2003


 

sexta-feira, 16 de março de 2012

A Moça que Dançou Depois de Morta - Ítalo Cajueiro - 2003

Baseado em uma história de cordel de J. Borges, renomado artista popular, e produzido inteiramente com xilogravuras originais do próprio autor. Um rapaz se apaixona por uma misteriosa moça num baile de carnaval do interior.

Ficha Técnica 
Produção: Ítalo Cajueiro
Fotografia:
André Cajueiro, Ítalo Cajueiro
Roteiro:
J. Borges
Direção de Arte:
Ítalo Cajueiro
Animação:
Ítalo Cajueiro
Produção Executiva:
Ítalo Cajueiro
Montagem:
Elvis Kleber, Ítalo Cajueiro
Música:
Lito Pereira
  
Prêmios 
Melhor Roteiro de Animação no Cine PE em 2004
Melhor Trilha Sonora no Festival de Belém em 2004
Melhor Trilha Sonora no Mostra ABCD - Brasília em 2004
Prêmio UNESCO no Festival de Cinema de São Luís em 2004


Festivais
 
Cine PE
Festival de Cinema de São Luís
Festival de Belém
Mostra ABCD - Brasília



terça-feira, 13 de março de 2012

L'Etoile de Mer - The Starfish - Man Ray - 1928

Curta-metragem hipnótico filmado de modo que a percepção dos objetos é distorcida, L'Étoile de Mer é um clássico do cinema surrealista da década de 1920.

Parte das seqüências são filmadas através de um vidro dando ao filme uma qualidade difusa, embora também haja muitas cenas em foco nítido.

Kiki de Montparnasse retrata a musa surrealista tirando a roupa em uma cena.



Assistir L'Etoile de Mer on line


segunda-feira, 12 de março de 2012

Aumenta que isso aí é Rock'n Roll - Celso Blues Boy - 1985

Aumenta que isso aí é Rock'n Roll, música, guitarra e voz de Celso Blues Boy, filmado na Praia da Macumba no Rio de Janeiro em dezembro de 1985. Pra quem ainda não conhece, o Celso é um dos grandes guitarristas de blues brasileiro. Um cara muito bacana e mais que um blues boy, um verdadeiro blues man. Ave Celso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...